23 novembro 2021

Black Friday na Domestika!



Fique de olho! 

Super oportunidade de adquirir meu curso da Domestika por um preço imbátivel! 

São mais de 3 horas de vídeo-aulas super bem editadas e organizadas, além de 10 PDFs para baixar e, claro, meu acompanhamento e feedbacks.

Caso for se inscrever, por favor utilize meu link próprio:


https://www.domestika.org/pt/courses/2323-ilustracao-artistica-de-arquitetura-a-mao-livre/bajzek


Obrigado e até lá!

14 setembro 2021

Ilustração e suas estruturas de construção

 








Nesta imagem você pode observar uma ilustração (ainda que cropada), sua montagem de perspectiva (com sobreposição das principais direções de convergências) e sketch tonal.

O meu curso na Domestika abrange estudos de valores tonais e perspectiva, além da execução de uma ilustração em aquarela. É importante dizer que nesse caso aqui a ilustração é uma encomenda de um trabalho complexo, e que você não precisa ser um ilustrador para usar o desenho como ferramenta de expressão, concepção e desenvolvimento de ideias.

O cupom da imagem com 5% de desconto é válido até o dia 27 de setembro de 2021!

Por favor, utilize esse link para conhecer o curso e se inscrever :)

https://www.domestika.org/pt/courses/2323-ilustracao-artistica-de-arquitetura-a-mao-livre/bajzek























Ah, resolvi incluir a imagem total aqui ;)



26 agosto 2021

Estou na Domestika!




Muito contente com o lançamento do meu novo curso "Ilustração de Arquitetura à Mão Livre" na plataforma Domestika!

Foram 3 meses de preparação, que se somaram aos mais de 10 anos dando aulas de desenho. 

O curso conta com um material incrível, produzido com muito carinho por mim e pela eficiente e criativa equipe da Domestika.

Na primeira parte do curso, eu me apresento, falando sobre minha carreira e o que me levou até a realização deste curso. Em seguida, falo sobre minhas principais inspirações e apresento o projeto do curso.

O objetivo do curso é a realização de uma prancha de desenhos artísticos com o tema de arquitetura. Para chegar lá, o aluno terá a disposição toda uma seção de fundamentos para se debruçar e estudar: planos, sólidos, valores tonais, sombra projetada e perspectiva. 

Após essa primeira etapa, começamos a tratar da realização do trabalho final. Eu apresento o projeto arquitetônico que eu criei especialmente para o curso. Você poderá utilizá-lo integralmente, poderá modificá-lo e até usar um projeto seu, caso prefira. Qualquer uma das alternativas será bem vinda.

Em seguida, eu mostro como podemos diagramar uma prancha de desenhos artísticos. Essa parte é muito legal, você vai ver! Começamos a traçar os desenhos no papel de aquarela, observando os fundamentos e falando sobre diversas abordagens. 

Finalmente, partimos para a pintura em aquarela dos desenhos!! A aquarela foi a técnica escolhida pelas suas qualidades tão práticas quanto sedutoras. É rápida, eficiente, expressiva (ao mesmo tempo que é delicada) e forma uma união perfeita com a linha.



Você terá, além de muitos vídeos didáticos, um excelente material extra para baixar, além, é claro, do meu feedback no fórum do curso.

Sugiro você aproveitar o preço promocional incrível de lançamento!

Por favor, utilize o link abaixo:

https://www.domestika.org/pt/courses/2323-ilustracao-artistica-de-arquitetura-a-mao-livre/bajzek



Nos vemos lá!!





23 agosto 2021

Epidermes
















Aquarela feita com base em fotografia que eu tirei em um terreno baldio em frente de casa. Eu gostei de chamá-la "Epidermes", pois registra as diferentes camadas das alvenarias deixadas expostas quando das demolições. São peles envelhecidas, peles raladas, expondo seus músculos e suas histórias.

Além da parte, digamos, poética, me interessa o arranjo de superfícies, texturas e cores.

Aquarela sobre papel Arches, 32 x 22 cm (área da mancha).

20 agosto 2021

Criando ilustrações arquitetônicas em aquarela - Resultado da Live


No último dia 18 de agosto, realizei uma live com a Domestika, para marcar o lançamento do meu novo curso "Ilustração Artística de Arquitetura".

Este é o resultado final da demonstração. Em breve darei mais detalhes sobre o curso!



02 agosto 2021

Abertura da Exposição - 'Da Arquitetura à Paisagem Urbana'

 Na última quinta-feira aconteceu a abertura da exposição 'Da Arquitetura à Paisagem Urbana' no CHCM - Centro Histórico e Cultural Mackenzie.

Eu mexi na montagem até o último minuto, incluindo uma canetinha aqui, um recorte de desenho ali...O Thiago Navas, que fez a montagem da exposição concluiu a fixação das peças um pouco antes e eu gostei muito do resultado. O material da exposição nasceu de um quase-improviso, mas foi se aprimorando e terminamos com uma exposição muito bonita. Foi bom, para mim, ver como é possível fazer algo bacana sem a necessidade de tanto planejamento.

A partir das 15:00 começaram a aparecer os visitantes, entre estudantes de arquitetura, arquitetos(as), sketchers, aquarelistas, etc. Foi bom rever os amigos e conhecer muitas pessoas! 

A seguir algumas fotos do dia.














25 julho 2021

Da Arquitetura à Paisagem Urbana

 


'Da Arquitetura à Paisagem Urbana - Desenhos de Eduardo Bajzek'


A exposição com o título acima acontecerá do dia 29 de julho a 30 de agosto no Centro Histórico e Cultural Mackenzie, com visitação sempre das 10h00 às 17h00, de segunda a sexta.

No próximo dia 29, quinta-feira, estarei lá das 15h00 às 18h00 para recebê-lo(a) pessoalmente, seguindo os devidos protocolos.

Estou muito contente com essa possibilidade de expor meus trabalhos na Casa onde estudei por tantos anos, de 1990 a 1998!

Abaixo, o texto oficial, incluindo as modalidades de desenhos que eu vou apresentar:

----
O Centro Histórico e Cultural Mackenzie, em seu projeto de exposições ‘Artistas Convidados’, recebe a mostra ‘DA ARQUITETURA À PAISAGEM URBANA’ do desenhista Eduardo Bajzek, que apresenta um panorama de sua formação profissional por meio de seus desenhos, etapas do processo de elaboração das obras e materiais empregados.

As obras expostas foram escolhidas e dispostas seguindo diferentes processos criativos e artísticos do desenhista:
  • Desenhos preliminares: realizados a partir de projetos, servem como preparação para as ilustrações;
  • Ilustrações de arquitetura: têm como objetivo humanizar e enriquecer a representação gráfica de um projeto arquitetônico;
  • Desenhos de observação: registros gráficos e narrativos de cenas urbanas ou atividades humanas, feitos in loco, em folhas avulsas de aquarela ou em sketchbooks;
  • Desenhos de estudo e outras obras sob encomenda: de pormenores a panoramas de cidades, incluem ainda material de aulas e até um selo comemorativo. São realizados normalmente com base em fotografias, em diversas técnicas e escalas;

Sobre o artista
Formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Mackenzie em 1998, Eduardo Bajzek é autor dos livros ‘Rio Sketchbook’ (Ed. M’Arte, 2016) e ‘Técnicas de Ilustração a Mão Livre’ (Ed. Olhares, 2021).

16 junho 2021

Técnicas de ilustração à mão livre, de Eduardo Bajzek

Como alguns já sabem, meu livro 'Técnicas de Ilustração à Mão Livre' foi relançado neste ano pela editora brasileira Olhares. O processo todo foi feito como muito cuidado e carinho, como você pode conferir nesse vídeo!

O livro têm, felizmente, se tornado referência para estudantes das áreas criativas, principalmente arquitetura e design (mas não só essas). Seu conteúdo, que abrange desde os fundamentos de desenho (sempre pelo o viés da compreensão do espaço) até a ilustração arquitetônica, é o reflexo de mais de 20 anos de prática profissional ligada à ilustração, ao urban sketching e ao ensino.

Confira no vídeo!

Abraços

04 junho 2021

Pesquisa sobre meus cursos!

Estou fazendo uma pesquisa para aprimorar meus cursos e pensar em novos modalidades. Basta clicar neste link do formulário. Não é preciso colocar nenhum dado pessoal.

Se você tem interesse em estudar desenho e/ou pintura, e puder responder a minha pesquisa, ficarei muito grato.

A pesquisa foi pensada para meus alunos, ex-alunos ou mesmo quem (ainda) não estudou comigo 🙂

Muito obrigado!



29 abril 2021

Lily Collins

 Eu adorei a série "Emily in Paris". Despretensiosa, divertida, romântica, leve e charmosa. Certamente adjetivos que são emprestados à série pela sua protagonista, a encantadora Lily Collins!

Fiz dois retratos da atriz, um a grafite em meu sketchbook e outro em aquarela, recém concluída. Utilizei o papel profissional da marca SMLT, o qual gostei muito.





Monstera sobre muro

 Monstera sobre muro de terreno baldio. Freguesia do Ó, São Paulo.

Certa vez reparei nessa planta pendurada em muro numa rua que conduz ao largo da matriz. Tirei uma foto à época. Semana passada passei por ali de novo, e lá estava ela, resistindo ao tempo. Tirei novas fotos e, dessa vez, fiz a aquarela.



11 janeiro 2021

Sobre COPIAR fotos

Eu tenho observado que muitos artistas, profissionais ou não, tem uma certa vergonha de dizer que utilizaram uma foto como referência, ou 'copiaram' a fotografia. Há muita gente que critica essa prática com o argumento que 'pra que fazer isso se pode tirar uma foto?' ou, 'ah, assim você não está se expressando'. 

Eu confesso que há em mim também um lado que tem receio de ser categorizado nesse balaio de quem 'só copia foto'.

Por outro lado, começa a crescer e se fortalecer a consciência de que TUDO BEM, eu adoro copiar fotos, quer seja de natureza, da figura humana ou de cenas urbanas!! E está tudo certo com isso, e vou continuar com essa prática enquanto me der prazer. 



Acho, assim, que não temos que ter vergonha de 'copiar'. Sabe porque? Porque se dermos a mesma foto de referência para mil pessoas, teremos mil desenhos diferentes. Mesmo que todos se esmerem, se dediquem ao máximo em 'copiar' a tal foto. Isso vale inclusive para o desenho urbano de observação. Cada um traz consigo uma bagagem diferente, técnica e emocional. 

Eu li esse dias uma resposta de artista hiperrealista a um comentário jocoso sobre um trabalho dele: a pessoa disse "nossa, você não cansa de só copiar fotos?". A resposta do artista, firme e elegantissima, foi uma aula. Ele convidou a pessoa a ir ver um trabalho dele pessoalmente, em uma galeria de arte. Se colocou a disposição para estar lá, e apresentar o trabalho para ela, falar sobre sua técnica, suas intenções, sobre seu processo. Ele disse que modificava partes da foto, e que desenhava 'na raça', ou seja, sem 'tracing'. Mesmo que não fosse, não importa.

Eu estou encontrando minha paz com isso. E, claro, isso pode mudar, ou seja, pode chegar o dia que eu cansarei disso e resolva outra coisa. Devo me manter aberto também à minha consciência.

Também chego a conclusão que, pelo menos por enquanto, a natureza e a figura humana, exatamente como são, com toda a sua beleza e magnitude, me bastam! Eu não sinto vontade de mudar uma pedra, um cílio que seja, desde que não afetem negativamente a imagem. O mesmo vale para cenas urbanas. Cada poste, portão de ferro, rachadura na calçada são um universo em si e que MÁGICO poder retratar aquilo!! Claro, mais uma vez, desde que não interfiram na minha composição, me atrapalhem no conjunto, etc.

Uma vez enquanto eu desenhava o Pão de Açúcar ao vivo no Rio de Janeiro, uma criança me perguntou: "Você está copiando?" Eu falei "Sim!"...o que eu dizer àquela criança?

Copiar o mundo no papel é FANTÁSTICO!